CAMPO DE SÃO FRANCISCO * PONTA DELGADA - SÃO MIGUEL - AÇORES *

10
Jan 14

 

 

PÁGINA LITÚRGICA

ANO LITÚRGICO A

ANO IV - Semana de 11 a 17/01/2014

BATISMO DO SENHOR

 

LEITURA I - Is 42, 1-4.6-7

Leitura do Livro de Isaías

Diz o Senhor: «Eis o meu servo, a quem Eu protejo, o meu eleito, enlevo da minha alma. Sobre ele fiz repousar o meu espírito, para que leve a justiça às nações. Não gritará, nem levantará a voz, nem se fará ouvir nas praças; não quebrará a cana fendida, nem apagará a torcida que ainda fumega: proclamará fielmente a justiça. Não desfalecerá nem desistirá, enquanto não estabelecer a justiça na terra, a doutrina que as ilhas longínquas esperam. Fui Eu, o Senhor, que te chamei segundo a justiça; tomei-te pela mão, formei-te e fiz de ti a aliança do povo e a luz das nações, para abrires os olhos aos cegos, tirares do cárcere os prisioneiros e da prisão os que habitam nas trevas».

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 28 (29), 1a.2.3ac-4.3b.9b-10 (R. 11b)

Refrão: O Senhor abençoará o seu povo na paz. Repete-se

 

LEITURA II - Atos 10, 34-38

Leitura dos Atos dos Apóstolos

Naqueles dias, Pedro tomou a palavra e disse: «Na verdade, eu reconheço que Deus não faz aceção de pessoas, mas, em qualquer nação, aquele que O teme e pratica a justiça é-Lhe agradável. Ele enviou a sua palavra aos filhos de Israel, anunciando a paz por Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do batismo que João pregou: Deus ungiu com a força do Espírito Santo a Jesus de Nazaré, que passou fazendo o bem e curando todos os que eram oprimidos pelo demónio, porque Deus estava com Ele».

Palavra do Senhor.

 

 

 

EVANGELHO - Mt 3, 13-17

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, Jesus chegou da Galileia e veio ter com João Baptista ao Jordão, para ser batizado por ele. Mas João opunha-se, dizendo: «Eu é que preciso de ser batizado por Ti e Tu vens ter comigo?». Jesus respondeu-lhe: «Deixa por agora; convém que assim cumpramos toda a justiça». João deixou então que Ele Se aproximasse. Logo que Jesus foi batizado, saiu da água. Então, abriram-se os céus e Jesus viu o Espírito de Deus descer como uma pomba e pousar sobre Ele. E uma voz vinda do céu dizia: «Este é o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complacência».

Palavra da salvação.

 

NOTA EXPLICATIVA

 

LEITURA I

«Eis o meu servo, enlevo da minha alma»

A figura misteriosa do Servo do Senhor, que, através dos séculos, alimentou a fé de Israel, alcançará o seu pleno cumprimento em Jesus Cristo. Ele é o Servo, não só porque entra na linha dos grandes servos, como Moisés e os Profetas, mas sobretudo porque Ele foi o único que pôde propor a todos os homens um SIM filial e absoluto ao Pai. E o Batismo no Jordão significa a Sua unção como Servo, como «Filho muito amado», e Salvador dos homens.

 

LEITURA II

«Deus ungiu-O com o Espírito Santo»

S. Pedro proclama, em casa do centurião Cornélio, a Boa Notícia da Salvação e o primeiro grupo de pagãos, aceita pela Fé a mensagem que lhes é dirigida, quebrados os laços do passado pelo arrependimento e recebido o Batismo, entra na Igreja, que começa assim a expandir-se para além das fronteiras do Judaísmo.

A manifestação do Espírito Santo, que acompanha o Batismo, é sinal de que junto de Deus não há discriminação de qualquer género, por todos são chamados a incorporar-se em Cristo pelo Batismo, integrando-se na grande família de Deus.

                       

EVANGELHO

«Depois de ter sido batizado, Jesus viu o Espírito de Deus descer sobre Si»

Confundindo-se com os pecadores do Seu tempo, Jesus submete-se ao batismo de penitência de João, num gesto de humildade, que enche de admiração o Precursor. O Pai, porém, glorifica o Seu Servo, proclamando que ele é o Seu Filho.

A Boa Notícia da salvação, começa pois, com este anúncio solene: Jesus Cristo, é verdadeiramente, o Filho de Deus.

 

INFORMAÇÕES

 

► Rancho de Romeiros - Com início no dia 11 de janeiro e encerramento no dia 14 de fevereiro, estão abertas no cartório da nossa igreja, as inscrições para a formação do rancho de romeiros da nossa paróquia.

► No dia 13 de janeiro (segunda-feira), pelas 20:30 horas no Convento da Esperança, realiza-se uma reunião do Secretariado Permanente do Conselho Pastoral e da equipa da Comunicação Social e Cultura da Ouvidoria.

► No dia 14 de janeiro (terça-feira), pelas 20 horas, reunião do Conselho Pastoral no Salão Paroquial, pelo que convocam-se todos os seus membros.

►Dia 15 do corrente (quarta-feira), celebra-se a festa de Santo Amaro, cuja valiosa imagem se encontra no altar da coxia lateral direita desta igreja, ao lado da de Santo Antão. Durante todo o dia, a igreja estará aberta para em especial, os devotos darem cumprimento às suas promessas.

► Dia 19 (domingo) pelas 17 horas, celebra-se a Eucaristia Festiva de S. Sebastião com rito de nomeação dos novos e recondução dos antigos ministros extraordinários da comunhão, na igreja Matriz de Ponta Delgada.

publicado por Ruben Amorim em:- igrejasaojose às 15:23

pesquisar
 
PÁROCOS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DE PONTA DELGADA
  • 1.º - Bacharel Ascénio Gonçalves -
  • 2.º - Padre Francisco Fernandes – 1581 a
  • 3.º - Padre José da Costa Marrecos – 1635 a 1669 (34 anos)
  • 4.º - Padre Francisco da Cunha Prestes – 1670 a 1687 (17 anos)
  • 5.º - Padre Cristóvão Soares de Melo – 1692 a 1725 (33 anos)
  • 6.º - Padre Pedro Ferreira de Medeiros – 1726 a 1760 (34 anos)
  • 7.º - Padre João Francisco Tavares – 1764 a 1768 (4 anos)
  • 8.º - Padre Joaquim de França – 1790 a 1798 (8 anos)
  • 9.º - Padre Manuel José do Rego – 1800 a 1809 (9 anos)
  • 10.º - Padre Jacinto Tavares do Rego Oliveira – 1814 a 1831 (17 anos)
  • 11.º - Cónego José de Medeiros e Sousa – 1833 a 1868 (25 anos)
  • 12.º - Padre António Luciano Horta – 1868 a 1891 (23 anos)
  • 13.º - Padre Manuel Augusto Pereira – 27/9/1893 a 1932 (39 anos)
  • 14.º - Padre Adelino Francisco de Oliveira – 1932 a 1939 (7 anos)
  • 15.º - Padre Jacinto Monteiro (vacatura) – 1939
  • 16.º - Monsenhor António de Almeida Maia – 22/10/1939 a 1992 (53 anos)
  • 17.º - Padre Laudalino de Sousa Duarte Frazão – 1992 a 8/8/2000 (8 anos)
  • 18.º - Monsenhor e Cónego José Garcia – 8/8/2000 a 17/10/2010 (10 anos)
  • 19.º - Padre Dr. Duarte Manuel Espírito Santo Melo – 17/10/2010
  • COMPILAÇÃO
    Rúben Borges de Medeiros Amorim - Contacto:- ruben.amorim@sapo.pt
    pesquisar