CAMPO DE SÃO FRANCISCO * PONTA DELGADA - SÃO MIGUEL - AÇORES *

21
Mar 13

 

 

PÁGINA LITÚRGICA

ANO LITÚRGICO C

ANO III - Semana de 12 a 18/01/2013

DOMINGO DO BATISMO DO SENHOR

 

LEITURA I - Is 42, 1-4.6-7

Leitura do Livro de Isaías

Diz o Senhor: «Eis o meu servo, a quem Eu protejo, o meu eleito, enlevo da minha alma. Sobre ele fiz repousar o meu espírito, para que leve a justiça às nações. Não gritará, nem levantará a voz, nem se fará ouvir nas praças; não quebrará a cana fendida, nem apagará a torcida que ainda fumega: proclamará fielmente a justiça. Não desfalecerá nem desistirá, enquanto não estabelecer a justiça na terra, a doutrina que as ilhas longínquas esperam. Fui Eu, o Senhor, que te chamei segundo a justiça; tomei-te pela mão, formei-te e fiz de ti a aliança do povo e a luz das nações, para abrires os olhos aos cegos, tirares do cárcere os prisioneiros e da prisão os que habitam nas trevas».

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 28 (29), 1a.2.3ac-4.3b.9b-10 (R. 11b)

Refrão: O Senhor abençoará o seu povo na paz. Repete-se

 

LEITURA II - Atos 10, 34-38

Leitura dos Atos dos Apóstolos

Naqueles dias, Pedro tomou a palavra e disse: «Na verdade, eu reconheço que Deus não faz aceção de pessoas, mas, em qualquer nação, aquele que O teme e pratica a justiça é-Lhe agradável. Ele enviou a sua palavra aos filhos de Israel, anunciando a paz por Jesus Cristo, que é o Senhor de todos. Vós sabeis o que aconteceu em toda a Judeia, a começar pela Galileia, depois do batismo que João pregou: Deus ungiu com a força do Espírito Santo a Jesus de Nazaré, que passou fazendo o bem e curando todos os que eram oprimidos pelo demónio, porque Deus estava com Ele».

Palavra do Senhor.

 

 

EVANGELHO - Lc 3, 15-16.21-22

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, o povo estava na expectativa e todos pensavam em seus corações se João não seria o Messias. João tomou a palavra e disse-lhes: «Eu batizo-vos com água, mas vai chegar quem é mais forte do que eu, do qual não sou digno de desatar as correias das sandálias. Ele batizar-vos-á com o Espírito Santo e com o fogo». Quando todo o povo recebeu o batismo, Jesus também foi batizado; e, enquanto orava, o céu abriu-se e o Espírito Santo desceu sobre Ele em forma corporal, como uma pomba. E do céu fez-se ouvir uma voz: «Tu és o meu Filho muito amado: em Ti pus toda a minha complacência».

Palavra da salvação. 

 

NOTA EXPLICATIVA

                DOMINGO DO BATISMO DO SENHOR        

LEITURA I

«Eis o meu servo, enlevo da minha alma»

No Batismo que recebeu das mãos de João, Jesus manifesta-Se como sendo Aquele que o profeta anunciara: o Servo de Deus, que desce à água no meio dos pecadores para inaugurar a obra da redenção que o Pai Lhe confiara, e, ao mesmo tempo, o Filho bem-amado, sobre quem repousa o Espírito de Deus, para que Ele seja portador da Boa Nova da salvação a toda a Terra.

LEITURA II

«Deus ungiu-O com o Espírito Santo»

O Espírito Santo desceu sobre Jesus na hora do Batismo e ungiu-O para que Ele pudesse começar o seu ministério e, por Ele, os homens fossem também batizados não só na água, mas na água e no Espírito. A unção que o Espírito Santo confere a Jesus na hora do seu batismo marca-O como “Messias”, isto é, “Ungido”, ou seja “Cristo”, e, faz d’Ele a fonte da unção com que o mesmo Espírito marcará os “cristãos”, os “ungidos”, membros de Cristo, sua Cabeça.

EVANGELHO

«Jesus foi batizado e, enquanto orava, abriu-se o céu»

No livro do Génesis (Gn 3 23-24) diz-se que depois do pecado dos nossos primeiros pais, Adão e Eva, eles foram expulsos do paraíso terrestre, que se fechou atrás deles. Agora, na hora do batismo de Jesus, o Céu abriu-se para franquear a entrada ao homem novo, que é Jesus, que a voz do Pai declara ser o seu Filho. N’Ele e por Ele a todos os que n’Ele creem, santificados pela graça do Espírito Santo, está agora patente a porta do paraíso.

 

INFORMAÇÕES

 

► Recordamos que no fim-de-semana dos dias 26 e 27 próximos, serão distribuídos em todas as residências da paróquia os envelopes destinados à recolha do Culto. Assim, apela-se à generosidade dos nossos paroquianos.

► No cartório da nossa igreja, encontram-se abertas até ao próximo dia 15, as inscrições para os Irmãos que desejam participar na Romaria Quaresmal desta paróquia. As reuniões realizam-se às terças e quintas-feiras pelas 20 horas, na ermida de Nossa Senhora das Dores, anexa à nossa igreja.

► O “Caminho Neocatecumenal” vai realizar a partir do dia 14 do corrente (segunda-feira), encontros para todos os jovens e adultos na Capela dos Terceiros desta nossa igreja de S. José. Os encontros serão às segundas e quintas-feiras com início às 20 horas.

► Nos dias 15 e 17 do corrente, na Igreja Paroquial da Fajã de Baixo, realiza-se pelas 20 horas uma ação de formação intitulada “São Lucas – O Evangelista do Ano C”. Será dirigida pelo Sr. Padre Dr. Teodoro Medeiros.

► No próximo dia 18 (sexta-feira), realiza-se a 2ª Palestra Vaticano II, sob o tema “DEI VERBUM constituição sobre a palavra de Deus”. Será pelas 20 horas na Igreja Paroquial da Fajã de Baixo e terá como orador o Sr. Padre Dr. Teodoro Medeiros.

► Também no dia 18 e até ao próximo dia 25, (sexta a sexta) em todas as Paróquias da Ouvidoria, inicia-se a semana de oração pela unidade dos cristãos e será sob o tema “O que exige Deus de nós?

► No dia 20 (domingo), haverá no Salão Paroquial de S. José, a clausura dos homens referente aos cursilhos de cristandade, das 19:30 às 22 horas.

► Durante a semana finda foram recebidos os seguintes donativos:

- Dos oratórios de Nossa Senhora de Fátima, distribuídos nas ruas Vila Nova e João Francisco Cabral o montante de 32,20 €.

- De um anónimo e com uma intenção para Santo Amaro, 40 €.

publicado por Ruben Amorim em:- igrejasaojose às 18:09

pesquisar
 
PÁROCOS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DE PONTA DELGADA
  • 1.º - Bacharel Ascénio Gonçalves -
  • 2.º - Padre Francisco Fernandes – 1581 a
  • 3.º - Padre José da Costa Marrecos – 1635 a 1669 (34 anos)
  • 4.º - Padre Francisco da Cunha Prestes – 1670 a 1687 (17 anos)
  • 5.º - Padre Cristóvão Soares de Melo – 1692 a 1725 (33 anos)
  • 6.º - Padre Pedro Ferreira de Medeiros – 1726 a 1760 (34 anos)
  • 7.º - Padre João Francisco Tavares – 1764 a 1768 (4 anos)
  • 8.º - Padre Joaquim de França – 1790 a 1798 (8 anos)
  • 9.º - Padre Manuel José do Rego – 1800 a 1809 (9 anos)
  • 10.º - Padre Jacinto Tavares do Rego Oliveira – 1814 a 1831 (17 anos)
  • 11.º - Cónego José de Medeiros e Sousa – 1833 a 1868 (25 anos)
  • 12.º - Padre António Luciano Horta – 1868 a 1891 (23 anos)
  • 13.º - Padre Manuel Augusto Pereira – 27/9/1893 a 1932 (39 anos)
  • 14.º - Padre Adelino Francisco de Oliveira – 1932 a 1939 (7 anos)
  • 15.º - Padre Jacinto Monteiro (vacatura) – 1939
  • 16.º - Monsenhor António de Almeida Maia – 22/10/1939 a 1992 (53 anos)
  • 17.º - Padre Laudalino de Sousa Duarte Frazão – 1992 a 8/8/2000 (8 anos)
  • 18.º - Monsenhor e Cónego José Garcia – 8/8/2000 a 17/10/2010 (10 anos)
  • 19.º - Padre Dr. Duarte Manuel Espírito Santo Melo – 17/10/2010
  • COMPILAÇÃO
    Rúben Borges de Medeiros Amorim - Contacto:- ruben.amorim@sapo.pt
    pesquisar