CAMPO DE SÃO FRANCISCO * PONTA DELGADA - SÃO MIGUEL - AÇORES *

08
Dez 11

 

 

PÁGINA LITÚRGICA

ANO LITÚRGICO B

ANO IISemana de 10 a 16/12/2011

DOMINGO III DO ADVENTO 

 

LEITURA I - Is 61, 1-2a.10-11

Leitura do Livro de Isaías

O espírito do Senhor está sobre mim, porque o Senhor me ungiu e me enviou a anunciar a boa nova aos pobres, a curar os corações atribulados, a proclamar a redenção aos cativos e a liberdade aos prisioneiros, a promulgar o ano da graça do Senhor. Exulto de alegria no Senhor, a minha alma rejubila no meu Deus, que me revestiu com as vestes da salvação e me envolveu num manto de justiça, como noivo que cinge a fronte com o diadema e a noiva que se adorna com as suas joias. Como a terra faz brotar os germes e o jardim germinar as sementes, assim o Senhor Deus fará brotar a justiça e o louvor diante de todas as nações.

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL - Lc 1, 46-48.49-50.53-54 (R. Is 61, 10b)

Refrão: Exulto de alegria no Senhor. Repete-se

     Ou: A minha alma exulta no Senhor. Repete-se

 

LEITURA II - 1 Tes 5, 16-24

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses

Irmãos: Vivei sempre alegres, orai sem cessar, dai graças em todas as circunstâncias, pois é esta a vontade de Deus a vosso respeito em Cristo Jesus. Não apagueis o Espírito, não desprezeis os dons proféticos; mas avaliai tudo, conservando o que for bom. Afastai-vos de toda a espécie de mal. O Deus da paz vos santifique totalmente, para que todo o vosso ser – espírito, alma e corpo – se conserve irrepreensível para a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo. É fiel Aquele que vos chama e cumprirá as suas promessas.

Palavra do Senhor.

 

 

EVANGELHO - Jo 1, 6-8.19-28

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Apareceu um homem enviado por Deus, chamado João. Veio como testemunha, para dar testemunho da luz, a fim de que todos acreditassem por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz. Foi este o testemunho de João, quando os judeus lhe enviaram, de Jerusalém, sacerdotes e levitas, para lhe perguntarem: «Quem és tu?». Ele confessou a verdade e não negou; ele confessou: «Eu não sou o Messias». Eles perguntaram-lhe: «Então, quem és tu? És Elias?». «Não sou», respondeu ele. «És o Profeta?». Ele respondeu: «Não». Disseram-lhe então: «Quem és tu? Para podermos dar uma resposta àqueles que nos enviaram, que dizes de ti mesmo?». Ele declarou: «Eu sou a voz do que clama no deserto: 'Endireitai o caminho do Senhor', como disse o profeta Isaías». Entre os enviados havia fariseus que lhe perguntaram: «Então, porque batizas, se não és o Messias, nem Elias, nem o Profeta?». João respondeu-lhes: «Eu batizo na água, mas no meio de vós está Alguém que não conheceis: Aquele que vem depois de mim, a quem eu não sou digno de desatar a correia das sandálias». Tudo isto se passou em Betânia, além do Jordão, onde João estava a batizar.

Palavra da salvação.

 

NOTA EXPLICATIVA

DOMINGO III DO ADVENTO

 

LEITURA I

«Exulto de alegria no Senhor»

A salvação, que o profeta tem o dever de anunciar, renova a Aliança com Deus e faz-nos participar da Sua mesma vida. Por isso, é em nós fonte de alegria. O cristão deve comunicar esta alegria aos seus irmãos. A unção batismal, infundindo em nós a Fé, a Esperança e a Caridade, tornou-nos capazes de anunciar a boa notícia da salvação.

LEITURA II

«Todo o vosso ser – espírito, alma e corpo – se conserve para a vinda do Senhor»

A fidelidade de Deus às Suas promessas exige uma resposta. Por isso, o cristão deve viver na alegria, na oração, na ação de graças, numa palavra, na santidade, ao longo da sua vida, na despectiva da Vinda Gloriosa de Cristo. Na sua marcha, encontrará, por certo, como todos os homens, a provação e o sofrimento. Mas o nosso Deus é um Deus de paz, isto é, de felicidade material (sentido de paz no A. T.) e espiritual (plenitude de vida divina em Jesus Cristo). Há-de, portanto, ajudá-lo a conseguir esta felicidade, pela santidade.

 


EVANGELHO

«No meio de vós está Alguém que não conheceis»

A palavra de João Baptista conserva toda a sua atualidade: no meio de nós está Jesus Cristo, mas nós não O reconhecemos. Vemos talvez n'Ele o herói dum messianismo temporal, o pregador duma fraternidade e duma felicidade puramente humanas, o taumaturgo extraordinário. Mas o segredo da Sua personalidade de Homem-Deus e da Sua fidelidade ao Pai, até à morte, escapa-nos. Descobrir Cristo com o olhar lúcido da fé e mostrá-l'O aos outros – eis a boa notícia, que nos dá a alegria verdadeira –.

 

I N F O R M A Ç Õ E S

 

Como já foi divulgado, realizou-se no dia 3 do corrente e no decorrer do convívio "Prova de Chá", o sorteio dos bilhetes que foram vendidos com o propósito da angariação de fundos destinados às obras que estão a ser levadas a efeito na nossa igreja. O sorteio ditou:

  1.º Prémio 0202

  2.º Prémio 0484

  3.º Prémio 1978

  4.º Prémio 1602

  5.º Prémio 0925

  6.º Prémio 0641

  7.º Prémio 1646

  8.º Prémio 0987

  9.º Prémio 0580

10.º Prémio 0576

11.º Prémio 0022

12.º Prémio 1572

13.º Prémio 0543

14.º Prémio 1674

15.º Prémio 1976

16.º Prémio 1684

17.º Prémio 1317

 

Chamamos a atenção que a 4.ª recolha dos alimentos, nomeadamente as Leguminosas (feijão, grão, ervilha) e Enlatados (atum, salsichas etc.), integrada na "Campanha de Recolha de Alimentos" para os mais necessitados, efetua-se nos dias 17 e 18 do corrente.

 
Os resultados obtidos no convívio do passado dia 3, levado a efeito no Salão Paroquial, renderam os seguintes valores:

Bilhetes vendidos ... 1.755; Bazar ... 114 €; Mercadinho ... 339 €; Lanche ... 516 €.

 

Durante a semana finda, foram recebidos diversos donativos anónimos no cartório da nossa igreja que perfizeram o montante de 355 € e que se destinam a fazer face às despesas com as obras na nossa igreja.

 

Os oratórios de Nossa Senhora de Fátima, distribuídos nas ruas Teófilo Braga, Lar Luís Soares de Sousa e José Bensaúde, recolheram durante o mês findo a importância de 113,45 €. 

publicado por Ruben Amorim em:- igrejasaojose às 15:18

pesquisar
 
PÁROCOS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DE PONTA DELGADA
  • 1.º - Bacharel Ascénio Gonçalves -
  • 2.º - Padre Francisco Fernandes – 1581 a
  • 3.º - Padre José da Costa Marrecos – 1635 a 1669 (34 anos)
  • 4.º - Padre Francisco da Cunha Prestes – 1670 a 1687 (17 anos)
  • 5.º - Padre Cristóvão Soares de Melo – 1692 a 1725 (33 anos)
  • 6.º - Padre Pedro Ferreira de Medeiros – 1726 a 1760 (34 anos)
  • 7.º - Padre João Francisco Tavares – 1764 a 1768 (4 anos)
  • 8.º - Padre Joaquim de França – 1790 a 1798 (8 anos)
  • 9.º - Padre Manuel José do Rego – 1800 a 1809 (9 anos)
  • 10.º - Padre Jacinto Tavares do Rego Oliveira – 1814 a 1831 (17 anos)
  • 11.º - Cónego José de Medeiros e Sousa – 1833 a 1868 (25 anos)
  • 12.º - Padre António Luciano Horta – 1868 a 1891 (23 anos)
  • 13.º - Padre Manuel Augusto Pereira – 27/9/1893 a 1932 (39 anos)
  • 14.º - Padre Adelino Francisco de Oliveira – 1932 a 1939 (7 anos)
  • 15.º - Padre Jacinto Monteiro (vacatura) – 1939
  • 16.º - Monsenhor António de Almeida Maia – 22/10/1939 a 1992 (53 anos)
  • 17.º - Padre Laudalino de Sousa Duarte Frazão – 1992 a 8/8/2000 (8 anos)
  • 18.º - Monsenhor e Cónego José Garcia – 8/8/2000 a 17/10/2010 (10 anos)
  • 19.º - Padre Dr. Duarte Manuel Espírito Santo Melo – 17/10/2010
  • COMPILAÇÃO
    Rúben Borges de Medeiros Amorim - Contacto:- ruben.amorim@sapo.pt
    pesquisar