CAMPO DE SÃO FRANCISCO * PONTA DELGADA - SÃO MIGUEL - AÇORES *

18
Nov 11

 

 

PÁGINA LITÚRGICA

ANO LITÚRGICO A

ANO IISemana de 19 a 25/11/2011

DOMINGO XXXIV DO TEMPO COMUM

NOSSO SENHOR JESUS CRISTO
REI DO UNIVERSO

 

LEITURA I - Ez 34, 11-12.15-17

Leitura da Profecia de Ezequiel

Eis o que diz o Senhor Deus: «Eu próprio irei em busca das minhas ovelhas e hei-de encontrá-las. Como o pastor vigia o seu rebanho, quando estiver no meio das ovelhas que andavam tresmalhadas, assim Eu guardarei as minhas ovelhas, para as tirar de todos os sítios em que se desgarraram num dia de nevoeiro e de trevas. Eu apascentarei as minhas ovelhas, Eu as levarei a repousar, diz o Senhor Deus. Hei-de procurar a que anda perdida e reconduzir a que anda tresmalhada. Tratarei a que estiver ferida, darei vigor à que andar enfraquecida e velarei pela gorda e vigorosa. Hei-de apascentá-las com justiça. Quanto a vós, meu rebanho, assim fala o Senhor Deus: Hei-de fazer justiça entre ovelhas e ovelhas, entre carneiros e cabritos».

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 22 (23), 1-2a.2b-3.5-6 (R. 1)

Refrão: O Senhor é meu pastor: nada me faltará.  Repete-se

 

LEITURA II - 1 Cor 15, 20-26.28

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo S. Paulo aos Coríntios

Irmãos: Cristo ressuscitou dos mortos, como primícias dos que morreram. Uma vez que a morte veio por um homem, também por um homem veio a ressurreição dos mortos; porque, do mesmo modo que em Adão todos morreram, assim também em Cristo serão todos restituídos à vida. Cada qual, porém, na sua ordem: primeiro, Cristo, como primícias; a seguir, os que pertencem a Cristo, por ocasião da sua vinda. Depois será o fim, quando Cristo entregar o reino a Deus seu Pai, depois de ter aniquilado toda a soberania, autoridade e poder. É necessário que Ele reine, até que tenha posto todos os inimigos debaixo dos seus pés. E o último inimigo a ser aniquilado é a morte. Quando todas as coisas Lhe forem submetidas, então também o próprio Filho Se há-de submeter Àquele que Lhe submeteu todas as coisas, para que Deus seja tudo em todos.

Palavra do Senhor.

  


EVANGELHO - Mt 25, 31-46

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quando o Filho do homem vier na sua glória com todos os seus Anjos, sentar-Se-á no seu trono glorioso. Todas as nações se reunirão na sua presença e Ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos; e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai; recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo. Porque tive fome e destes-Me de comer; tive sede e destes-Me de beber; era peregrino e Me recolhestes; não tinha roupa e Me vestistes; estive doente e viestes visitar-Me; estava na prisão e fostes ver-Me’. Então os justos Lhe dirão: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome e Te demos de comer, ou com sede e Te demos de beber? Quando é que Te vimos peregrino e Te recolhemos, ou sem roupa e Te vestimos? Quando é que Te vimos doente ou na prisão e Te fomos ver?’. E o Rei lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes’. Dirá então aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos. Porque tive fome e não Me destes de comer; tive sede e não Me destes de beber; era peregrino e não Me recolhestes; estava sem roupa e não Me vestistes; estive doente e na prisão e não Me fostes visitar’. Então também eles Lhe hão-de perguntar: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome ou com sede, peregrino ou sem roupa, doente ou na prisão, e não
Te prestámos assistência?’. E Ele lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o deixastes de fazer a um dos meus irmãos mais pequeninos, também a Mim o deixastes de fazer’. Estes irão para o suplício eterno e os justos para a vida eterna
».

Palavra da salvação.

NOTA EXPLICATIVA

DOMONGO XXXIV DO TEMPO COMUM
 

LEITURA I

«Quanto a vós, meu rebanho, hei-de fazer justiça entre ovelhas e ovelhas»

A figura do Bom Pastor, que se desenha neste oráculo dirigido contra os reis israelitas, maus pastores, nos tempos que antecederam o Exílio, corresponde a um título real. Cristo aplicou a Si mesmo este título de Bom Pastor. Ele veio ao encontro do seu Povo, para cuidar dele e o conduzir à felicidade. Dizer de Cristo que Ele é Rei é outra maneira de O designar como o Pastor do povo de Deus.

 LEITURA II

«Entregará o reino a Deus Pai, para que seja tudo em todos»

Ressuscitado de entre os mortos, o primeiro entre todos, Cristo, no final dos tempos, tendo submetido a Si todas as coisas criadas, entregará o seu reino ao Pai. E nós, que pertencemos a Cristo, ressuscitados com Ele, também tomaremos parte no seu triunfo total e no seu reino de glória. 

EVANGELHO

«Sentar-Se-á no seu trono glorioso e separará uns dos outros»

Jesus retoma nesta leitura a mesma imagem atribuída a Deus na primeira leitura, a imagem do pastor. O julgamento que se propõe fazer será a libertação final de todos os que foram salvos pelo seu Sangue derramado na Cruz, para com Ele se sentarem no seu trono glorioso, se, neste mundo, tiverem seguido os passos do seu Pastor. Esta leitura é assim um anúncio e um convite.

 

I N F O R M A Ç Õ E S

No próximo dia 30 do corrente (quarta-feira), realiza-se o sorteio dos bilhetes que foram vendidos a favor da compra de telhas para a cobertura da nossa igreja.

 

Na tarde do próximo dia 3 de Dezembro (sábado) e por iniciativa de um grupo de senhoras que ao longo de todo o ano sempre estiveram incondicionalmente disponíveis no arranjo, limpeza e demais afazeres na nossa igreja de São José, vão realizar no nosso Salão Paroquial, um lanche com o propósito de angariação de fundos destinados a fazerem face às despesas (e que são cerca de 100.000 €) que estão a ser efetuadas com a conservação da nossa igreja paroquial. Desde já, fica um apelo a todos os paroquianos e não só, a comparecerem neste convívio de solidariedade. Também, durante o decorrer do lanche, irão ser entregues os prémios aos vencedores contemplados no sorteio realizado no passado dia 30 de Novembro.

 

Recordamos que vai-se realizar uma Formação de Agentes da Pastoral Juvenil. A formação decorrerá nos dias 30 de Novembro (das 20:30 às 23 horas) e 01 de Dezembro (das 9 às 17 horas) no Convento da Esperança em Ponta Delgada. Para quem desejar, há a possibilidade de pernoita, devendo trazer saco-cama e artigos de higiene pessoal. Esta formação tem o custo de 10 € (formação e almoço do dia 01) e 15 € (formação + dormida + lanche dia 30 + pequeno-almoço + almoço dia 01). As inscrições deverão ser entregues por via postal ou mail (pjuvenil-acores@sapo.pt) até ao dia 18 (data limite de inscrição). Caso não haja o número mínimo de 15 inscrições, a formação será cancelada, sendo avisados com antecedência os inscritos.

 

À semelhança do sucesso alcançado no ano transato, novamente vai ser realizada mais uma “Campanha de Recolha de Alimentos”, cujo calendário apresentamos:

1ª RECOLHA - 26 e 27 Novembro - Massas, Arroz e Cereais 

2ª RECOLHA - 3 e 4 Dezembro - Óleo e Azeite

3ª RECOLHA - 10 e 11 Dezembro - Açúcar e Leite 

4ª RECOLHA - 17 e 18 Dezembro - Leguminosas (feijão, grão, ervilha) e Enlatados (atum, salsichas etc.)

Chamamos a atenção que a 1ª Recolha, começa já nos próximos dias 26 e 27 do corrente. Desde já fica um muito obrigado pela vossa generosidade.

publicado por Ruben Amorim em:- igrejasaojose às 11:30

pesquisar
 
PÁROCOS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DE PONTA DELGADA
  • 1.º - Bacharel Ascénio Gonçalves -
  • 2.º - Padre Francisco Fernandes – 1581 a
  • 3.º - Padre José da Costa Marrecos – 1635 a 1669 (34 anos)
  • 4.º - Padre Francisco da Cunha Prestes – 1670 a 1687 (17 anos)
  • 5.º - Padre Cristóvão Soares de Melo – 1692 a 1725 (33 anos)
  • 6.º - Padre Pedro Ferreira de Medeiros – 1726 a 1760 (34 anos)
  • 7.º - Padre João Francisco Tavares – 1764 a 1768 (4 anos)
  • 8.º - Padre Joaquim de França – 1790 a 1798 (8 anos)
  • 9.º - Padre Manuel José do Rego – 1800 a 1809 (9 anos)
  • 10.º - Padre Jacinto Tavares do Rego Oliveira – 1814 a 1831 (17 anos)
  • 11.º - Cónego José de Medeiros e Sousa – 1833 a 1868 (25 anos)
  • 12.º - Padre António Luciano Horta – 1868 a 1891 (23 anos)
  • 13.º - Padre Manuel Augusto Pereira – 27/9/1893 a 1932 (39 anos)
  • 14.º - Padre Adelino Francisco de Oliveira – 1932 a 1939 (7 anos)
  • 15.º - Padre Jacinto Monteiro (vacatura) – 1939
  • 16.º - Monsenhor António de Almeida Maia – 22/10/1939 a 1992 (53 anos)
  • 17.º - Padre Laudalino de Sousa Duarte Frazão – 1992 a 8/8/2000 (8 anos)
  • 18.º - Monsenhor e Cónego José Garcia – 8/8/2000 a 17/10/2010 (10 anos)
  • 19.º - Padre Dr. Duarte Manuel Espírito Santo Melo – 17/10/2010
  • COMPILAÇÃO
    Rúben Borges de Medeiros Amorim - Contacto:- ruben.amorim@sapo.pt
    pesquisar