CAMPO DE SÃO FRANCISCO * PONTA DELGADA - SÃO MIGUEL - AÇORES *

07
Jun 13

 

 

PÁGINA LITÚRGICA

ANO LITÚRGICO C

ANO III - Semana de 08 a 14/06/2013

DOMINGO X DO TEMPO COMUM

 

LEITURA I - 1 Reis 17, 17-24

Leitura do Primeiro Livro dos Reis

Naqueles dias, caiu doente o filho da viúva de Sarepta e a enfermidade foi tão grave que ele morreu. Então a mãe disse a Elias: «Que tens tu a ver comigo, homem de Deus? Vieste a minha casa lembrar-me os meus pecados e causar a morte do meu filho?». Elias respondeu-lhe: «Dá-me o teu filho». Tomando-o dos braços da mãe, levou-o ao quarto de cima, onde dormia, e deitou-o no seu próprio leito. Depois invocou o Senhor, dizendo: «Senhor, meu Deus, quereis ser também rigoroso para com esta viúva, que me hospeda em sua casa, a ponto de fazerdes morrer o seu filho?». Elias estendeu-se três vezes sobre o menino e clamou de novo ao Senhor: «Senhor, meu Deus, fazei que a alma deste menino volte a entrar nele». O Senhor escutou a voz de Elias: a alma do menino voltou a entrar nele e o menino recuperou a vida. Elias tomou o menino, desceu do quarto para dentro da casa e entregou-o à mãe, dizendo: «Aqui tens o teu filho vivo». Então a mulher exclamou: «Agora vejo que és um homem de Deus e que se encontra verdadeiramente nos teus lábios a palavra do Senhor».

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 29 (30), 2.4-6.11-12a.13b (R. 2a)

Refrão: Eu Vos louvarei, Senhor, porque me salvastes. Repete-se

 

LEITURA II - Gal 1, 11-19

Leitura da Epístola do apóstolo São Paulo aos Gálatas

Quero que saibais, irmãos: O Evangelho anunciado por mim não é de inspiração humana, porque não o recebi ou aprendi de nenhum homem, mas por uma revelação de Jesus Cristo. Certamente ouvistes falar do meu proceder outrora no judaísmo e como perseguia terrivelmente a Igreja de Deus e procurava destrui-la. Fazia mais progressos no judaísmo do que muitos dos meus compatriotas da mesma idade, por ser extremamente zeloso das tradições dos meus pais. Mas quando Aquele que me destinou desde o seio materno e me chamou pela sua graça, Se dignou revelar em mim o seu Filho para que eu O anunciasse aos gentios, decididamente não consultei a carne e o sangue, nem subi a Jerusalém para ir ter com os que foram Apóstolos antes de mim; mas retirei-me para a Arábia e depois voltei novamente a Damasco. Três anos mais tarde, subi a Jerusalém para ir conhecer Pedro e fiquei junto dele quinze dias. Não vi mais nenhum dos Apóstolos, a não ser Tiago, irmão do Senhor.

Palavra do Senhor.

 

 

EVANGELHO - Lc 7, 11-17

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Naquele tempo, dirigia-Se Jesus para uma cidade chamada Naim; iam com Ele os seus discípulos e uma grande multidão. Quando chegou à porta da cidade, levavam um defunto a sepultar, filho único de sua mãe, que era viúva. Vinha com ela muita gente da cidade. Ao vê-la, o Senhor compadeceu-Se dela e disse-lhe: «Não chores». Jesus aproximou-Se e tocou no caixão; e os que o transportavam pararam. Disse Jesus: «Jovem, Eu te ordeno: levanta-te». O morto sentou-se e começou a falar; e Jesus entregou-o à sua mãe. Todos se encheram de temor e davam glória a Deus, dizendo: «Apareceu no meio de nós um grande profeta; Deus visitou o seu povo». E a fama deste acontecimento espalhou-se por toda a Judeia e pelas regiões vizinhas.

Palavra da salvação. 

 

NOTA EXPLICATIVA

DOMINGO X DO TEMPO COMUM         

  

LEITURA I

«Aqui tens o teu filho vivo»

O Domingo é o dia da Ressurreição, do triunfo da vida sobre a morte, do poder de Deus sobre o pecado que leva à perdição. A narração do Evangelho é preparada com esta da ressurreição do filho de uma viúva, em casa de quem o profeta Elias se costumava hospedar. A ressurreição é sempre testemunho do poder e da ação de Deus. E, de facto, a mulher reconheceu que Elias era um homem de Deus, pela ressurreição do seu filho, que, por meio dele, o Senhor realizou.

 

LEITURA II

«Deus quis revelar em mim o seu Filho para que eu O anunciasse aos gentios»

Começamos hoje a ler a Epístola aos Gálatas, uma comunidade cristã da Ásia Menor. Toda a epístola vai tratar de um assunto difícil, sobretudo para os que vinham do judaísmo, e S. Paulo vai ter dificuldade em se fazer aceitar por eles. Por isso, logo desde o princípio – e é a leitura de hoje – ele explica que o Evangelho que prega lhe foi revelado diretamente por Jesus Cristo, para que ele o levasse depois aos pagãos. É a este propósito que ele conta a sua própria conversão.

 

EVANGELHO

«Jovem, Eu te digo: levanta-te»

O poder de Deus, que já se revelava em Elias, manifesta-se, em toda a plenitude, em Jesus Cristo, o Filho de Deus, Ele é a fonte de toda a vida. Ao ressuscitar o filho da viúva de Naim, Jesus manifesta a sua bondade e poder, e anuncia já a sua própria Ressurreição. Ele veio a este mundo precisamente para vencer o poder da Morte e dar aos homens a Vida que não morre mais. Os que presenciaram o milagre reconheceram-n’O e proclamaram-n’O como Profeta.


 

INFORMAÇÕES

 

► Dia 11 de junho (terça-feira) pelas 20 horas, no Centro Pastoral Pio XII realiza-se uma reunião do Conselho Pastoral da Ouvidoria desta cidade. Desde já apela-se à presença dos nossos delegados nessa reunião.

 

► Também no dia 11, no Centro Paroquial de São José, realiza pelas 17 horas uma reunião do Projeto São Lucas, com todos os seus colaboradores. Aproveitamos para alertar que este Projeto procura voluntários para colaborarem na festa de Santo António e pessoas disponíveis para acompanhar idosos.

 

► No dia 13 (quinta-feira) na Eucaristia das 18:30 horas, haverá a bênção dos pães na festa de Santo António.

publicado por Ruben Amorim em:- igrejasaojose às 21:08

pesquisar
 
PÁROCOS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DE PONTA DELGADA
  • 1.º - Bacharel Ascénio Gonçalves -
  • 2.º - Padre Francisco Fernandes – 1581 a
  • 3.º - Padre José da Costa Marrecos – 1635 a 1669 (34 anos)
  • 4.º - Padre Francisco da Cunha Prestes – 1670 a 1687 (17 anos)
  • 5.º - Padre Cristóvão Soares de Melo – 1692 a 1725 (33 anos)
  • 6.º - Padre Pedro Ferreira de Medeiros – 1726 a 1760 (34 anos)
  • 7.º - Padre João Francisco Tavares – 1764 a 1768 (4 anos)
  • 8.º - Padre Joaquim de França – 1790 a 1798 (8 anos)
  • 9.º - Padre Manuel José do Rego – 1800 a 1809 (9 anos)
  • 10.º - Padre Jacinto Tavares do Rego Oliveira – 1814 a 1831 (17 anos)
  • 11.º - Cónego José de Medeiros e Sousa – 1833 a 1868 (25 anos)
  • 12.º - Padre António Luciano Horta – 1868 a 1891 (23 anos)
  • 13.º - Padre Manuel Augusto Pereira – 27/9/1893 a 1932 (39 anos)
  • 14.º - Padre Adelino Francisco de Oliveira – 1932 a 1939 (7 anos)
  • 15.º - Padre Jacinto Monteiro (vacatura) – 1939
  • 16.º - Monsenhor António de Almeida Maia – 22/10/1939 a 1992 (53 anos)
  • 17.º - Padre Laudalino de Sousa Duarte Frazão – 1992 a 8/8/2000 (8 anos)
  • 18.º - Monsenhor e Cónego José Garcia – 8/8/2000 a 17/10/2010 (10 anos)
  • 19.º - Padre Dr. Duarte Manuel Espírito Santo Melo – 17/10/2010
  • COMPILAÇÃO
    Rúben Borges de Medeiros Amorim - Contacto:- ruben.amorim@sapo.pt
    pesquisar