CAMPO DE SÃO FRANCISCO * PONTA DELGADA - SÃO MIGUEL - AÇORES *

07
Set 12

 

 

PÁGINA LITÚRGICA

ANO LITÚRGICO B

ANO II - Semana de 08 a 14/09/2012

DOMINGO XXIII DO TEMPO COMUM

 

LEITURA I - Is 35, 4-7a

Leitura do Livro de Isaías

Dizei aos corações perturbados: «Tende coragem, não temais. Aí está o vosso Deus; vem para fazer justiça e dar a recompensa; Ele próprio vem salvar-nos». Então se abrirão os olhos dos cegos e se desimpedirão os ouvidos dos surdos. Então o coxo saltará como um veado e a língua do mudo cantará de alegria. As águas brotarão no deserto e as torrentes na aridez da planície; a terra seca transformar-se-á em lago e a terra árida em nascentes de água.

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 145 (146), 7.8-9a.9bc-10 (R. 1)

Refrão: Ó minha alma, louva o Senhor. Repete-se

      Ou: Aleluia. Repete-se

 

LEITURA II - Tg 2, 1-5

Leitura da Epístola de São Tiago

Irmãos: A fé em Nosso Senhor Jesus Cristo não deve admitir aceção de pessoas. Pode acontecer que na vossa assembleia entre um homem bem vestido e com anéis de ouro e entre também um pobre e mal vestido; talvez olheis para o homem bem vestido e lhe digais: «Tu, senta-te aqui em bom lugar», e ao pobre: «Tu, fica aí de pé», ou então: «Senta-te aí, abaixo do estrado dos meus pés». Não estareis a estabelecer distinções entre vós e a tornar-vos juízes com maus critérios? Escutai, meus caríssimos irmãos: Não escolheu Deus os pobres deste mundo para serem ricos na fé e herdeiros do reino que Ele prometeu àqueles que O amam?

Palavra do Senhor.

 

 

EVANGELHO - Mc 7, 31-37

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo S. Marcos

Naquele tempo, Jesus deixou de novo a região de Tiro e, passando por Sidónia, veio para o mar da Galileia, atravessando o território da Decápole. Trouxeram-Lhe então um surdo que mal podia falar e suplicaram-Lhe que impusesse as mãos sobre ele. Jesus, afastando-Se com ele da multidão, meteu-lhe os dedos nos ouvidos e com saliva tocou-lhe a língua. Depois, erguendo os olhos ao Céu, suspirou e disse-lhe: «Efatá», que quer dizer «Abre-te». Imediatamente se abriram os ouvidos do homem, soltou-se-lhe a prisão da língua e começou a falar corretamente. Jesus recomendou que não contassem nada a ninguém. Mas, quanto mais lho recomendava, tanto mais intensamente eles o apregoavam. Cheios de assombro, diziam: «Tudo o que faz é admirável: faz que os surdos oiçam e que os mudos falem».

Palavra da salvação.

 

NOTA EXPLICATIVA

 DOMINGO XXIII DO TEMPO COMUM

 

LEITURA I

«Então se desimpedirão os ouvidos dos surdos e a língua do mudo cantará de alegria»

O profeta anuncia a hora da libertação depois do exílio de Babilónia com imagens de curas cheias de alegria. Jesus há-de realizar à letra estas e outras imagens, mostrando assim que chegara com Ele a hora da salvação, desde longe anunciada.

 

LEITURA II

«Não escolheu Deus os pobres para serem herdeiros do reino?»

Deus não faz aceção de pessoas. Assim também o cristão não a há-de fazer; pelo contrário, o amor de Deus, mostra-se mais benevolente para com os mais pobres e os mais desprezados. O cristão há-de dar maior atenção aos que dela mais precisarem.

 

EVANGELHO

«Faz que os surdos oiçam e que os mudos falem»

Aquilo que os Profetas anunciaram, veio Jesus realizá-lo, mostrando assim que, com Ele, tinham chegado os tempos tão esperados do reino de Deus, que os surdos podiam agora escutar a palavra de Deus, que os mudos podiam proclamar o louvor do Senhor, que todos os homens podiam reconhecer n’Ele o Enviado de Deus e o seu Salvador.

 

I N F O R M A Ç Õ E S

 

No próximo dia 10 (segunda-feira), reúne-se pelas 20 horas no Salão Paroquial, o nosso Conselho Pastoral, pelo que ficam desde já convocados todos os seus membros.

 

No período de 11 a 14 do corrente, e sempre no horário das 20 às 22 horas, será levada a efeito uma AÇÃO DE FORMAÇÃO PARA CATEQUISTAS, o que para tal foi estabelecido o seguinte calendário:

- 1ª Ação – No dia 11 para o 1º, 2º e 3º ano na Escola Básica Integrada dos Ginetes.

- 2ª Ação - No dia 12 para o 4º, 5º e 6º ano, no Salão Paroquial de Nossa Senhora das Neves, freguesia da Relva.

- 3ª Ação - No dia 13 para o 7º e 8º ano no Salão Paroquial da Fajã de Baixo.

- 4ª Ação - No dia 14 para o 9º e 10º ano na igreja de Nossa Senhora de Fátima, no Lagedo.

 

No dia 15 (sábado) realiza-se no Salão Paroquial de S. José, no horário das 14 às 17,30 horas a Festa do Dia da Catequista, havendo pelas 16:30 horas na nossa igreja a celebração Eucarística com a Festa do Envio das Catequistas.

 

Também no mesmo dia 15, vai-se realizar a abertura ao público da Capela de Nossa das Dores, havendo na mesma entre as 16:30 e as 17:30 horas, uma breve oração realizada pelos jovens da mesma Capela, seguindo-se depois até às 18 horas a celebração do Terço. Na nossa igreja e na Eucaristia vespertina das 18 horas, será realizada a festa alusiva à abertura ao público da referida Capela.

 

Dia 20 (quinta-feira) pelas 20 horas, realiza-se no Salão Paroquial uma reunião de todos os Conselhos Pastorais das Paróquias da Cidade.

 

Durante a semana finda foi recebido o montante de 60,13 €, referente aos oratórios de Nossa Senhora de Fátima, distribuídos respetivamente na rua José Bensaúde e Lar Luís Soares de Sousa, no total de 48,13 €, na rua Teófilo Braga 12 €.

 

Também foi recebido um donativo para São José, no montante de 20 €. A todos os nossos agradecimentos.

publicado por Ruben Amorim em:- igrejasaojose às 19:53

pesquisar
 
PÁROCOS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DE PONTA DELGADA
  • 1.º - Bacharel Ascénio Gonçalves -
  • 2.º - Padre Francisco Fernandes – 1581 a
  • 3.º - Padre José da Costa Marrecos – 1635 a 1669 (34 anos)
  • 4.º - Padre Francisco da Cunha Prestes – 1670 a 1687 (17 anos)
  • 5.º - Padre Cristóvão Soares de Melo – 1692 a 1725 (33 anos)
  • 6.º - Padre Pedro Ferreira de Medeiros – 1726 a 1760 (34 anos)
  • 7.º - Padre João Francisco Tavares – 1764 a 1768 (4 anos)
  • 8.º - Padre Joaquim de França – 1790 a 1798 (8 anos)
  • 9.º - Padre Manuel José do Rego – 1800 a 1809 (9 anos)
  • 10.º - Padre Jacinto Tavares do Rego Oliveira – 1814 a 1831 (17 anos)
  • 11.º - Cónego José de Medeiros e Sousa – 1833 a 1868 (25 anos)
  • 12.º - Padre António Luciano Horta – 1868 a 1891 (23 anos)
  • 13.º - Padre Manuel Augusto Pereira – 27/9/1893 a 1932 (39 anos)
  • 14.º - Padre Adelino Francisco de Oliveira – 1932 a 1939 (7 anos)
  • 15.º - Padre Jacinto Monteiro (vacatura) – 1939
  • 16.º - Monsenhor António de Almeida Maia – 22/10/1939 a 1992 (53 anos)
  • 17.º - Padre Laudalino de Sousa Duarte Frazão – 1992 a 8/8/2000 (8 anos)
  • 18.º - Monsenhor e Cónego José Garcia – 8/8/2000 a 17/10/2010 (10 anos)
  • 19.º - Padre Dr. Duarte Manuel Espírito Santo Melo – 17/10/2010
  • COMPILAÇÃO
    Rúben Borges de Medeiros Amorim - Contacto:- ruben.amorim@sapo.pt
    pesquisar