CAMPO DE SÃO FRANCISCO * PONTA DELGADA - SÃO MIGUEL - AÇORES *

11
Nov 11

 

 

PÁGINA LITÚRGICA

ANO LITÚRGICO A

ANO II - Semana de 12 a 18/11/2011

DOMINGO XXXIII DO TEMPO COMUM

 

LEITURA I - Prov 31, 10-13.19-20.30-31

Leitura do Livro dos Provérbios

Quem poderá encontrar uma mulher virtuosa? O seu valor é maior que o das pérolas. Nela confia o coração do marido e jamais lhe falta coisa alguma. Ela dá-lhe bem-estar e não desventura, em todos os dias da sua vida. Procura obter lã e linho e põe mãos ao trabalho alegremente. Toma a roca em suas mãos, seus dedos manejam o fuso. Abre as mãos ao pobre e estende os braços ao indigente. A graça é enganadora e vã a beleza; a mulher que teme o Senhor é que será louvada. Dai-lhe o fruto das suas mãos e suas obras a louvem às portas da cidade.

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 127, 1-2.3.4-5 (R. cf. 1a)

Refrão: Ditoso o que segue o caminho do Senhor. Repete-se

 

LEITURA II - 1 Tes 5, 1-6

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses

Irmãos: Sobre o tempo e a ocasião, não precisais que vos escreva, pois vós próprios sabeis perfeitamente que o dia do Senhor vem como um ladrão nocturno. E quando disserem: «Paz e segurança», é então que subitamente cairá sobre eles a ruína, como as dores da mulher que está para ser mãe, e não poderão escapar. Mas vós, irmãos, não andais nas trevas, de modo que esse dia vos surpreenda como um ladrão, porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia: nós não somos da noite nem das trevas. Por isso, não durmamos como os outros, mas permaneçamos vigilantes e sóbrios.

Palavra do Senhor.

 

 

EVANGELHOForma breve Mt 25, 14-15.19-21 (Forma longa Mt 25, 14-30)

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos a seguinte parábola: «Um homem, ao partir de viagem, chamou os seus servos e confiou-lhes os seus bens. A um deu cinco talentos, a outro dois e a outro um, conforme a capacidade de cada qual; e depois partiu. Muito tempo depois, chegou o senhor daqueles servos e foi ajustar contas com eles. O que recebera cinco talentos aproximou-se e apresentou outros cinco, dizendo: ‘Senhor, entregaste-me cinco talentos: aqui estão outros cinco que eu ganhei’. Respondeu-lhe o senhor: ‘Muito bem, servo bom e fiel. Porque foste fiel em coisas pequenas, confiar-te-ei as grandes. Vem tomar parte na alegria do teu senhor’».

Palavra da salvação.

 

NOTA EXPLICATIVA

DOMINGO XXXIII DO TEMPO COMUM

 

LEITURA I

«Põe mãos ao trabalho alegremente»

Esta leitura é um poema em louvor da mulher valorosa. Com o exemplo da mulher forte, a “mulher de valor”, a liturgia de hoje quer apresentar-nos uma lição de fidelidade ao longo de toda a vida. A Igreja é esta mulher de valor, fiel e laboriosa, à espera do seu Senhor; e, na Igreja, cada um de nós, os seus filhos, o há-de ser também.

LEITURA II

«Para que o dia do Senhor não vos surpreenda como um ladrão»

A palavra de Deus exige dos cristãos a mesma fidelidade de que já falava a leitura anterior ao querer preparar-nos para o dia da vinda do Senhor, dia que virá como o ladrão, sem se fazer anunciar. Mas a certeza da sua vinda não nos pode deixar adormecidos na escuridão da nossa noite. Somos filhos da luz e do dia; havemos de viver despertos e vigilantes, “enquanto esperamos a vinda gloriosa de Jesus Cristo nosso Salvador”.

EVANGELHO

«Foste fiel em coisas pequenas: vem tomar parte na alegria do teu Senhor»

A leitura contínua do Evangelho de S. Mateus ao longo de todo o ano vai deixar-nos hoje em frente do Senhor que regressa para coroar os servos que O esperaram na fidelidade, fazendo render os dons que Ele lhes confiou para que os administrassem como fiéis servidores. São dons que, de uma maneira ou outra, vêm sempre de Deus, mas que são dados aos homens para que eles os utilizem para bem dos próprios homens. Assim Deus será glorificado e o seu reino transformará o mundo.

 

I N F O R M A Ç Õ E S

Durante o passado mês de Outubro, os Oratórios de Nossa Senhora de Fátima distribuídos nas ruas abaixo referenciadas, recolheram donativos no montante de 111,40 €, que serão destinados a colmatar as despesas de construção civil que a nossa igreja está fazendo com a sua recuperação.

Rua Coronel Miranda, 25 €; Rua Teófilo Braga 31 €; Rua José Bensaúde conjuntamente com o Lar Luís Soares de Sousa 55,40 €.

 

Durante a passada semana, a nossa igreja recebeu diversas ajudas para as obras que estão a ser levadas em curso, nomeadamente do Apostolado da Oração 100 €, de diversos anónimos 340 €. Como sempre um agradecimento muito grande a todos os benfeitores.

 

Também a venda do milho levada a efeito, rendeu a importância de 105,35 €.

 

Vai-se realizar uma Formação de Agentes da Pastoral Juvenil. A formação decorrerá nos dias 30 de Novembro (das 20:30 às 23 horas) e 01 de Dezembro (das 9 às 17 horas) no Convento da Esperança em Ponta Delgada. Para quem desejar, há a possibilidade de pernoita, devendo trazer saco-cama e artigos de higiene pessoal. Esta formação tem o custo de 10 € (formação e almoço do dia 01) e 15€ (formação + dormida + lanche dia 30 + pequeno-almoço + almoço dia 01). As inscrições deverão ser entregues por via postal ou mail (pjuvenil-acores@sapo.pt) até ao dia 18 (data limite de inscrição). Caso não haja o número mínimo de 15 inscrições, a formação será cancelada, sendo avisados com antecedência os inscritos.

 

Também vai-se realizar o Curso Geral de Catequese I, que decorrerá no período de 12 de Novembro a 04 de Fevereiro do próximo ano e será sempre aos sábados das 19.30 às 22.30 horas, havendo uma interrupção na altura do Natal. Esta formação destina-se a todos os catequistas, que já frequentaram o Curso de iniciação, pelo que devem ser portadores de uma cópia do seu Certificado. A novidade deste Curso, é que vai ser emitido via Skype, uma vez que o mesmo vai ser realizado em Angra do Heroísmo.

publicado por Ruben Amorim em:- igrejasaojose às 13:08

pesquisar
 
PÁROCOS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DE PONTA DELGADA
  • 1.º - Bacharel Ascénio Gonçalves -
  • 2.º - Padre Francisco Fernandes – 1581 a
  • 3.º - Padre José da Costa Marrecos – 1635 a 1669 (34 anos)
  • 4.º - Padre Francisco da Cunha Prestes – 1670 a 1687 (17 anos)
  • 5.º - Padre Cristóvão Soares de Melo – 1692 a 1725 (33 anos)
  • 6.º - Padre Pedro Ferreira de Medeiros – 1726 a 1760 (34 anos)
  • 7.º - Padre João Francisco Tavares – 1764 a 1768 (4 anos)
  • 8.º - Padre Joaquim de França – 1790 a 1798 (8 anos)
  • 9.º - Padre Manuel José do Rego – 1800 a 1809 (9 anos)
  • 10.º - Padre Jacinto Tavares do Rego Oliveira – 1814 a 1831 (17 anos)
  • 11.º - Cónego José de Medeiros e Sousa – 1833 a 1868 (25 anos)
  • 12.º - Padre António Luciano Horta – 1868 a 1891 (23 anos)
  • 13.º - Padre Manuel Augusto Pereira – 27/9/1893 a 1932 (39 anos)
  • 14.º - Padre Adelino Francisco de Oliveira – 1932 a 1939 (7 anos)
  • 15.º - Padre Jacinto Monteiro (vacatura) – 1939
  • 16.º - Monsenhor António de Almeida Maia – 22/10/1939 a 1992 (53 anos)
  • 17.º - Padre Laudalino de Sousa Duarte Frazão – 1992 a 8/8/2000 (8 anos)
  • 18.º - Monsenhor e Cónego José Garcia – 8/8/2000 a 17/10/2010 (10 anos)
  • 19.º - Padre Dr. Duarte Manuel Espírito Santo Melo – 17/10/2010
  • COMPILAÇÃO
    Rúben Borges de Medeiros Amorim - Contacto:- ruben.amorim@sapo.pt
    pesquisar