CAMPO DE SÃO FRANCISCO * PONTA DELGADA - SÃO MIGUEL - AÇORES *

20
Out 11

 

 

PÁGINA LITÚRGICA

ANO LITÚRGICO A

ANO II - Semana de 22 a 28/10/2011

DOMINGO XXX DO TEMPO COMUM

 

LEITURA I  - Ex 22, 20-26

Leitura do Livro do Êxodo

Eis o que diz o Senhor: «Não prejudicarás o estrangeiro, nem o oprimirás, porque vós próprios fostes estrangeiros na terra do Egipto. Não maltratarás a viúva nem o órfão. Se lhes fizeres algum mal e eles clamarem por Mim, escutarei o seu clamor; inflamar-se-á a minha indignação e matar-vos-ei ao fio da espada. As vossas mulheres ficarão viúvas, e órfãos os vossos filhos. Se emprestares dinheiro a alguém do meu povo, ao pobre que vive junto de ti, não procederás com ele como um usurário, sobrecarregando-o com juros. Se receberes como penhor a capa do teu próximo, terás de lha devolver até ao pôr-do-sol, pois é tudo o que ele tem para se cobrir, é o vestuário com que cobre o seu corpo. Com que dormiria ele? Se ele Me invocar, escutá-lo-ei, porque sou misericordioso».

Palavra do Senhor.

 

SALMO RESPONSORIAL - Salmo 17 (18), 2-3.7.47.51ab (R. 2)

Refrão: Eu Vos amo, Senhor: sois a minha força. Repete-se

 

LEITURA II - 1 Tes 1, 5c-10

Leitura da Primeira Epístola do apóstolo São Paulo aos Tessalonicenses

Irmãos: Vós sabeis como procedemos no meio de vós, para vosso bem. Tornastes-vos imitadores nossos e do Senhor, recebendo a palavra no meio de muitas tribulações, com a alegria do Espírito Santo; e assim vos tornastes exemplo para todos os crentes da Macedónia e da Acaia. Porque, partindo de vós, a palavra de Deus ressoou não só na Macedónia e na Acaia, mas em toda a parte se divulgou a vossa fé em Deus, de modo que não precisamos de falar sobre ela. De facto, são eles próprios que relatam o acolhimento que tivemos junto de vós e como dos ídolos vos convertestes a Deus, para servir ao Deus vivo e verdadeiro e esperar dos Céus o seu Filho, a quem ressuscitou dos mortos: Jesus, que nos livrará da ira que há-de vir.

Palavra do Senhor.

 

 

EVANGELHO - Mt 22, 34-40

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

Naquele tempo, os fariseus, ouvindo dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus, reuniram-se em grupo, e um doutor da Lei perguntou a Jesus, para O experimentar: «Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?». Jesus respondeu: «Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu espírito. Este é o maior e o primeiro mandamento. O segundo, porém, é semelhante a este: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Nestes dois mandamentos se resumem toda a Lei e os Profetas».

Palavra da salvação.

 

NOTA EXPLICATIVA

DOMINGO XXX DO TEMPO COMUM
LEITURA I

«Se fizerdes algum mal à viúva e ao órfão, inflamar-se-á a minha ira contra vós»

O amor de Deus concretiza-se logo no amor do próximo. Esta leitura assinala algumas situações particularmente exigentes, onde se há-de tornar concreto este amor do próximo. A primeira expressão do amor ao próximo é a justiça, sem a qual não há caridade. E não se perca de vista que este texto é do Antigo Testamento, ainda anterior ao próprio Evangelho.

LEITURA II

«Convertestes-vos dos ídolos para servir a Deus e esperar o seu Filho»

Esta leitura é como que um certificado de vida cristã, passado pelo Apóstolo à sua querida comunidade de Tessalónica, e que poderá servir de modelo e estímulo a outras Igrejas. Assim ela sirva ainda hoje para a nossa comunidade.

EVANGELHO

«Amarás o Senhor teu Deus e o próximo como a ti mesmo»

Uma pergunta frontal posta a Jesus, embora com má intenção, foi ocasião para o Senhor afirmar, de maneira solene e inequívoca, a verdadeira hierarquia dos valores à luz de Deus: o mandamento fundamental é o do amor a Deus e ao próximo. Ao ser interrogado sobre qual era o maior mandamento, Jesus acrescenta também qual é o segundo, não fosse julgar-se que, ao pretender amar-se a Deus, se poderia humilhar o próximo, como parece ter sido intenção daquele que O interrogou.

 

I N F O R M A Ç Õ E S

 

Com este número 56, inicia-se o 2.º ano da publicação desta Página Litúrgica.

 

Recordamos que no próximo sábado dia 29 pelas 24 horas, a hora é alterada para a chamada “Hora de Inverno”, pelo que os relógios deverão ser atrasados 1 hora. No entanto, os horários das celebrações Eucarísticas na nossa igreja serão os mesmos, ou seja, no sábado a Missa Vespertina às 18 horas, no Domingo as Eucaristias terão lugar às 11 e 18 horas.

 

No dia 2 do próximo mês de Novembro, realiza-se pelas 16:30 horas no Convento da Esperança, uma reunião do nosso Pároco com os jovens que vão receber o Sacramento do Crisma.

 

Nos dias 5, 12 e 19 de Novembro e sempre com início pelas 15 horas, no Salão Paroquial de S. José, irão ser realizadas reuniões para os adultos (estes a nível de cidade) que querem receber o Sacramento do Crisma.

 

A Liga Portuguesa Contra o Cancro, vai levar a efeito nos próximos dias 28, 29, 30 e 31 do corrente um peditório. Os voluntários que se disponibilizam para esta obra social serão devidamente identificados.

 

No próximo dia 24 (segunda-feira) e a exemplo dos anos anteriores, o Exército celebra o seu dia com uma celebração Eucarística pelas 11 horas, na nossa igreja paroquial.

 

Durante a semana que findou, foram recebidos diversos donativos anónimos destinados às obras que estão a ser realizadas na nossa igreja e que perfizeram o montante de 270 €. O nosso agradecimento à generosidade desses paroquianos.

publicado por Ruben Amorim em:- igrejasaojose às 18:22

pesquisar
 
PÁROCOS DA PARÓQUIA DE SÃO JOSÉ DE PONTA DELGADA
  • 1.º - Bacharel Ascénio Gonçalves -
  • 2.º - Padre Francisco Fernandes – 1581 a
  • 3.º - Padre José da Costa Marrecos – 1635 a 1669 (34 anos)
  • 4.º - Padre Francisco da Cunha Prestes – 1670 a 1687 (17 anos)
  • 5.º - Padre Cristóvão Soares de Melo – 1692 a 1725 (33 anos)
  • 6.º - Padre Pedro Ferreira de Medeiros – 1726 a 1760 (34 anos)
  • 7.º - Padre João Francisco Tavares – 1764 a 1768 (4 anos)
  • 8.º - Padre Joaquim de França – 1790 a 1798 (8 anos)
  • 9.º - Padre Manuel José do Rego – 1800 a 1809 (9 anos)
  • 10.º - Padre Jacinto Tavares do Rego Oliveira – 1814 a 1831 (17 anos)
  • 11.º - Cónego José de Medeiros e Sousa – 1833 a 1868 (25 anos)
  • 12.º - Padre António Luciano Horta – 1868 a 1891 (23 anos)
  • 13.º - Padre Manuel Augusto Pereira – 27/9/1893 a 1932 (39 anos)
  • 14.º - Padre Adelino Francisco de Oliveira – 1932 a 1939 (7 anos)
  • 15.º - Padre Jacinto Monteiro (vacatura) – 1939
  • 16.º - Monsenhor António de Almeida Maia – 22/10/1939 a 1992 (53 anos)
  • 17.º - Padre Laudalino de Sousa Duarte Frazão – 1992 a 8/8/2000 (8 anos)
  • 18.º - Monsenhor e Cónego José Garcia – 8/8/2000 a 17/10/2010 (10 anos)
  • 19.º - Padre Dr. Duarte Manuel Espírito Santo Melo – 17/10/2010
  • COMPILAÇÃO
    Rúben Borges de Medeiros Amorim - Contacto:- ruben.amorim@sapo.pt
    pesquisar